Arquitetura / O Jockey

Sajous fechou contrato com o Jockey Club em 1946 e dedicou 12 anos de trabalho a seu maior cliente. Com o fim dessas obras, Sajous retornaria à França.

O projeto de Sajous para o Jockey apresenta várias características típicas da obra do arquiteto, bem como especificidades.

Projeto de poltrona para a residência Neviere, no Rio de Janeiro, 1934

Estilo Sajous

. Combinação de mármore travertino, ferro fundido e vidro
Várias obras do arquiteto exibem essa combi- nação de elementos, especialmente no foyer.

. Obra de arte total
Além do edifício, esquadrias e detalhes de acabamento, o arquiteto projetou parte do mobiliário.

. Tema com variações
As várias peças desenhadas pelo arquiteto apresentam variações sobre um mesmo tema, desde desenhos figurativos até geométricos.

Perspectiva dos salões das Tribunas Sociais do Jockey Club. O mobiliário é também projeto de Sajous

Especificidades do Jockey

. Desenhos exclusivos
Um dos pontos de partida para o desenho das peças decorativas é a representação simplifica- da da folha do cafeeiro, já que vários sócios do Jockey Club haviam feito fortuna com o comércio de café.

O mobiliário também tem desenho exclusivo, com poltronas revestidas em tapeçarias francesas de Aubusson.

. Volumetria
O volume do edifício é clássico, com simetria marcante e monumentalidade.

Detalhes dos gradis ornamentados das Tribunas Sociais do Jockey Club
Contato

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar